sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Vídeo do Sermão da Missa do dia 20 de dezembro de 2.013, em Betim/MG

   Prezados amigos,
   Salve Maria!

   Abaixo, segue o vídeo do sermão da Missa de sexta feira das têmporas do Natal do Senhor, dia 20 de dezembro de 2.013, oficiada pelo Padre Ernesto Cardozo, em Betim/MG, e, logo em seguida, a transcrição em língua portuguesa do sermão. Neste sermão, o padre tratará do Dogma da Imaculada Conceição, Teoria do Evolucionismo e Pecado Original. Para ver as fotos da Missa, clique aqui.

   Fiquem com Deus.
   Nos Corações da Virgem Maria e São José.



“Queridos fiéis, duas palavrinhas sobre o Evangelho de hoje para mostrar a importância da fé. Observe vocês quando Isabel, a prima da SS. Virgem, diz à Virgem: “Bendita és Tu porque acreditaste” e não diz “bendita és Tu porque és parente do Rei Davi”. Não! Ou lhe disse “bendita Tu porque és muito bela, ou “bendita Tu por seja lá o que fosse.” Lhe diz: “Bendita és Tu porque acreditastes!”. Ai se vê a importância da fé. E esta fé que a SS. Virgem foi enorme. Esta fé da Virgem que vai trazer a nós o Menino Jesus.

O mês de dezembro é um mês marcado com muitas festas importantes da Virgem. Desde a festa de Nossa Senhora de Loretto, 10 de dezembro, a Virgem de Guadalupe, que é a Imperatriz da América, 12 de dezembro e o fato de alguma maneira, o Natal também é como uma festa do parto Virginal da SS. Virgem. Porque, lembre-se que Nossa Senhora teve o Menino Jesus de uma maneira milagrosa, não como nascemos todos, senão que o Menino Jesus transpassou o seio da Virgem Maria como um raio de luz transpassa um cristal sem fazer dano. Ou seja, a Virgem foi virgem antes, durante e após o parto. Isso é dogma de fé! Mas queria falar duas palavrinhas de uma festa que já passou e que também é sumamente importante que é a Festa da Imaculada Conceição de Maria, que foi dia 8 de dezembro. E porque quero falar desta festa? É porque muitas vezes se escapa um detalhe esta Festa. Se vocês se lembram, no ano de 1858, a Virgem Santíssima se aparece em Lourdes [França]. Quatro anos depois de que foi declarado o Dogma da Imaculada Conceição de Maria pelo Papa Pio IX. Quatro anos depois, que este dogma se declara, a Virgem vem confirmar este dogma e em uma das aparições Santa Bernadette [Soubirrous] diz à Virgem Santa: “O pároco está perguntando como é que se chama a Senhora que se fala comigo” e então a Virgem lhe disse: “Diga ao Pároco que Eu Sou a Imaculada Conceição!”. Está foi a grande mensagem de Lourdes, e muita gente crê que sua mensagem vem confirmar o dogma, entretanto, não há mais nada por trás disso. E há muito por trás disso! Se você se põe a estudar as aparições da Virgem você vai saber que, por exemplo, em La Salette, 1836, na França, a Virgem vem avisar que o inimigo, a Maçonaria, vai entrar na Igreja e vai ocupar lugares de mando dentro da Igreja e vai fazer perder a fé por obediência. Ou seja, a Virgem vem para avisar da tática do inimigo para destruir a Igreja. Ao ponto tal que nesta mensagem está a  famosa frase: “ Por fim, Roma perderá a fé e será a sede do Anticristo!”. É uma mensagem terrível. Isso em La Salette. Em Fátima [Portugal] a Virgem vem prevenir aos seus filhos sobre o problema do comunismo. E como se resolve este problema? Com a consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria, coisa que ainda não foi feita. Então, sempre que a Virgem aparece, Ela vem por uma questão muito grave, muito importante, e então, porque vem a Virgem à Lourdes? O que é o importante? Precisamente, esta frase que a Virgem diz: “Eu sou a Imaculada Conceição!” é de uma importância capital. Porque? Porque precisamente é a época, a década de 1850, mais ou menos, onde aparece um grande erro sustentado por um famoso cientista inglês chamado Darwin, e este famoso erro, darwinismo ou evolucionismo. Darwin aparece com esta falsa ciência defendendo que o Homem vem do macaco. E se vocês se põem a pensar que o Homem vem do macaco destrói todo o sentido da religião. Por quê? Bem, porque se o Homem vem do macaco, qual macaco pecou? Não é um pai e uma mãe, não é Adão e Eva os que cometeram, pode haver vários macacos. Vamos supor que há muitos macacos e por haver muitos macacos suponhamos que saiam muitos homens. Qual é o que cometeu o Pecado? Não há pecado original se viemos do macaco. Se não há pecado original, para que um Redentor? Não necessitamos de Redentor! Se não necessitamos de Redentor quanto mais ainda não necessitamos de Igreja, de Sacramentos, não necessitamos de Deus. Isso esmaga a Religião! Se destrói a Religião! E quando a Virgem vem e diz: “Eu sou a Imaculada Conceição!” é porque, se a Rainha do Céu está a dizer isso é porque HÁ pecado original e Ela é a única Imaculada, a única que não teve o pecado original. Ou seja, Ela vem a dizer direta ou indiretamente há Adão e Eva, há pecado original e há necessidade de um Redentor. Quando vocês pensam em todo o mal que provoca toda esta questão da Teoria da Evolução é espantoso, ao ponto tal de que um João Paulo II, por exemplo, fala desta teoria como algo que não se pode tomar como uma simples teoria, como que dizendo que isso é certo. E isso é a coisa mais absurda do mundo, a coisa mais mentirosa. Creio que alguma vez já tenhamos falado disso, entretanto, vamos dizer duas coisas sobre a Teoria da Evolução.

A Teoria da Evolução, até mesmo Darwin dizia que era uma fantasia. Por quê? Porque não tem fundamento científico. Ou seja, uma coisa é Ciência quando eu posso repeti-la, quando eu posso fazer um experimento, e fazer isso, repetir esta situação. Mas, se colocarmos um cavalo com sua égua, por mais bonitos que sejam, vão ter filhote cavalo e não vão ter um filhote metade cavalo, metade crocodilo. Por quê? Porque, não tem, dentre outras coisas, cauda de crocodilo. Ou seja, um casal de crocodilos não vai ter um filhote metade cavalo, metade crocodilo. Por quê? Porque eles não tem patas de um cavalo. Há um princípio na Filosofia que diz que não se pode dar aquilo que não se tem. Então, se os pais crocodilos, por exemplo, não tem patas de cavalo, eles não podem dar aos seus filhotes patas de cavalos, senão, patas de crocodilos. E os cavalos vão dar aos filhotes caudas de cavalo e não cauda de crocodilo, porque eles não tem cauda de crocodilo. E os macacos, por mais macaquinhos bonitos que sejam, vão ter filhotes macacos que não terão inteligência racional. Busquem dois macaquinhos que tenham filhotezinhos e os filhotezinhos nunca vão extrair uma raiz quadrada, nunca se vão emocionar vendo um entardecer, ou lendo uma poesia, nunca terão alma racional. Por quê? Porque os pais não tem alma racional! A Teoria da Evolução é facilíssima de rebater. Lembrem-se: Ninguém pode dar aquilo que não tem. Um cientista francês, Monet, dizia que isso se soluciona fácil. É como se fosse uma descarga de energia sobre o momento em que se produz a combinação dos gametas masculinos e femininos, por exemplo, dos crocodilos, [pumba!] isso faz com que o crocodilo tenha um filhote com pata de cavalo. Vamos supor isso: atenção, isso é interessantíssimo!

Porque é certo, há mutações na natureza e casos de mutações, mas precisamente, os filhos que tem algum tipo de mutação, geralmente não se reproduz. E geralmente a mutação é de algo que se tem dentro da espécie. Eu me lembro, quando rapaz, de ter visto um cabrito que tinha uma quinta pata, mas era uma pata de cabrito e não era uma pata de crocodilo. Ou seja, inclusive, quando há uma coisa extra, esta coisa extra, fruto de uma mutação, é algo próprio da espécie. Nunca verá um cavalo que lhe saia uma asa de cegonha, porque não tem asa de cegonha. Ou seja, inclusive as mutações estão limitadas à espécie e as mesmas mutações fazem com que este bichinho não se reproduza. Para que? Para que não se deforme a raça.

Então, como é possível que agora, até nos catecismos, se considere a Teoria da Evolução como uma coisa - inclusive não se chama Teoria, se chama “A Evolução” porque cientistas muito importantes dizem que é assim e acabou. A Sagrada Escritura pode te dar mil razões para te mostrar que isso não é assim, mas os cientistas dizem que não e que é assim, de outra maneira e acabou, viemos do macaco e, se viemos do macaco, não tem sentido a Religião. E isso é que o inimigo quer com esta falsa ciência, porque isso é uma falsa ciência. E que a Santíssima Virgem já vinha nos prevenir deste grande mal, porque este ponto da Revolução é uma das tantas coisinhas que estão formando a religião do modernismo. Me dizia, na vez passada, o filho de um fiel na Argentina, que o professor de um colégio católico lhe disse que é uma estória, uma lenda, Adão e Eva que isso não é certo. E agora a pouco, este papa, Francisco, elegeu 8 cardeais. Um dos oito cardeais, eleito por Francisco, chegou a dizer que Adão e Eva também é uma lenda, que isso não presta...

Então, se Príncipes da Igreja - indubitavelmente que não é da Igreja Católica, mas, bom... - brincam com isso, esta gente vem dizer que Adão e Eva não existiram... é grave, é grave...
E como eu sei que Adão e Eva existiram? Primeiro, porque a mesma Sagrada Escritura está a confirmar tudo desde Adão e Eva. A mesma Sagrada Escritura fala que Adão e Eva cometeram esta falta. São Paulo em uma das suas Cartas, por exemplo, diz que “pelo pecado de um homem, o pecado entrou no mundo”. Qual pecado deste homem?  Ou seja, mesmo Cristo faz menção ao Antigo Testamento e, por outro lado, todo o Antigo Testamento se foi cumprindo perfeitamente, entre outros, com a Natividade de Cristo. No Antigo Testamento estava escrito que Ele ia nascer de uma Mulher Virgem, que ia nascer em Belém, 700 anos antes de acontecer isso.

Um dos fundamentos de que a Religião Católica é certa é precisamente o cumprimento das profecias. Então quando vem um modernista dizer-nos que isso é uma lenda, coitado do modernista! Não pouca heresia está a dizer, está contradizendo o que Deus tem manifestado, por Sua Misericórdia, aos homens. Atenção! O Antigo Testamento, tanto como o Novo, foram escritos pelo Espírito Santo, ou seja, a revelação de Deus que se revela aos homens e não são lendas. Então, vejam vocês a importância da Imaculada Conceição e daí é que tenhamos tanto poder, inclusive quando invocamos a Imaculada Conceição. Lembremos que uma freira chamada Santa Catarina Labouré que foi a que viu a Virgem e a Virgem lhe pede que cunhe a Medalha milagrosa. A Virgem lhe diz: “Ponha ao redor desta medalha a frase que diz ‘Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!’”. E isso a Virgem lhe disse 30 anos antes da Declaração do dogma. Esta invocação à Imaculada Conceição é muito forte contra o demônio, contra o erro. Peçamos pois, à Virgem Santíssima a graça de acreditar fortemente em todos os dogmas da fé. Assim como Isabel, Sua prima Lhe disse “bendita és Tu porque acreditaste”, que de nós também se diga um dia isso, “bendito és Tu porque acreditaste” quando vermos a Virgem com a Sua graça e com a graça de Deus, pudermos entrar no céu: “Benditos nós porque acreditamos”. Que a Virgem nos fortaleça na fé para que um dia possamos gozar com Ela no céu. Ave Maria Puríssima!”

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Horários e local das Missas em dezembro 2013.


Prezados amigos,

Salve Maria!






O Blog da Missão SagradaFamília – Betim/MG anuncia que teremos Missas de Sempre, em Contagem/MG nos dias 27 e 28 de dezembro.

Extraordinariamente as Missas destes dias serão celebradas em Contagem/MG.
  
A Missa de sexta feira, iniciará as 19:00, impreterivelmente, precedida de confissão auricular para quem quiser/precisar.

A Missa de sábado, será celebrada as 10:00 (dez horas da manhã), também, precedida de confissão.

O endereço para os dois dias de Missas é o seguinte: Rua Teodoro Fernandes dos Santos, n°. 391, bairro Riacho em Contagem/MG, na casa do Sr. Walmir e Sra. Cristina. Telefone para contato: (31) 3356-0563.

Aguardamos todos lá.

No Coração da Virgem.


terça-feira, 24 de dezembro de 2013

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Papa Francisco e a condenação de Cristo.


Geovanne Moreira.

Adoração ao bezerro de ouro


“[...]
Presente, enfim, no vale todo o gênero humano, correr-se-ão as cortinas do céu, e aparecerá o supremo Juiz sobre um trono de resplandecentes nuvens, acompanhado de todas as jerarquias dos anjos, e, muito mais, de sua própria majestade. A primeira coisa que fará, será mandar apartar os maus dos bons, e os ministros desta execução serão os anjos: Exibunt angeli, et separabunt malos de medio justorum. Para se entender melhor esta separação, havemos de supor com o profeta Zacarias que antes dela não hão de estar os homens ali juntos confusamente, mas, para maior grandeza e distinção do ato, hão de estar repartidos todos por seus estados: Familia et familia seorsum. A uma parte hão de estar os papas, a outra os imperadores, a outra os reis, a outra os bispos, a outra os religiosos, e assim dos demais estados do mundo. Separados todos por esta ordem, conforme o lugar que tiveram nesta vida, então se começará a segunda separação, segundo o estado que hão de ter na outra, e que há de durar para sempre.
Sairão pois os anjos. Vede que suspensão e que tremor será o dos corações dos homens naquela hora. Sairão os anjos, e irão primeiramente ao lugar dos papas: Et separabunt.- Faz horror só imaginar que em uma dignidade tão divina, e em homens eleitos pelo Espírito Santo, há de haver também que separar, - Et separabunt malos de medio justorum. E separarão os pontífices maus dentre os pontífices bons. Eu bem creio que serão muito raros os que se hão de condenar, mas haver de dar conta a Deus de todas as almas do mundo é um peso tão imenso, que não será maravilha que, sendo homens, levasse alguns ao profundo. Todos nesta vida se chamaram Padres Santos, mas o dia do Juízo mostrará que a santidade não consiste no nome, senão nas obras. Nesta vida Beatíssimos, na outra mal-aventurados. Oh! que grande miséria!” (Sermão da Primeira Dominga do Advento, de Padre António Vieira. Na Capela Real, ano de 1650) grifos não contém nos originais.


Prezados amigos,

Salve Maria!


Em todos os tempos da História sempre tivemos líderes carismáticos e populistas. Todos, no seu tempo, louvados e venerados à medida das suas ações/omissões. Alguns passam de bandidos a heróis bastando que um grupo que se pensa pensante os assim coloque para o povo e, com isso, criam personagens fictícios que nunca existiram, colocam em suas bocas frases feitas, mumificam personalidades, devotam e fazem devotar semi-deuses inexistentes, queimam incenso ante à pessoas que não passam de fruto da imaginação de outrem.

Para criar estes personagens as vezes é preciso apagar a memória de tantos outros benfeitores ao povo, afinal, é difícil conviver simultaneamente com vários líderes no mesmo período histórico.

Estes líderes inventados são carregados de simbolismo, afinal, não se cria uma pessoa para nada. Eles vêm jungidos de uma doutrina (que geralmente é perversa e intrinsecamente má) que aparentemente parece ser uma saída para a solução de alguns problemas existentes naquele período. Estes mesmos problemas, muitas vezes, são criados pelos mesmos que criam as personalidades para serem a suposta solução para o suposto problema. Deixa-me fazer entender:

Alguns problemas são criados justamente para que àqueles quem criaram os problemas criem também personalidades que supostamente trarão a solução para a crise provocada.

Pois bem, trataremos neste pequeno artigo de uma figura que, mal (mau também) entrou no cenário midiático e já foi eleita “a personalidade do ano” por várias revistas mundialmente conhecidas (veja sobre isso aqui e aqui). Por certo, estamos falando do Bispo de Roma, mais conhecido como Papa Francisco I, que, segundo o próprio Francisco, foi idéia do Cardeal Cláudio Hummes (grande amigo de Francisco) adotar o nome de São Francisco de Assis por uma relação íntima com os pobres.

O artigo que informa sobre a eleição do Papa Bergoglio à personalidade do ano de 2.013 tem as seguintes mensagens. Nenhum dos grifos contém nos originais:


URGENTE: Novos dias, horários e local das Missas em Betim/MG.

Prezados amigos,

Salve Maria!





O Blog da Missão SagradaFamília – Betim/MG tinha divulgado que teríamos Missas de Sempre, em Betim/MG nos dias 19, 20 e 21 de dezembro. E também divulgou o endereço do CSCS para as Missas.

Acontece que, por uma questão de reagendamento, não teremos Missa no dia 19 (quinta feira), apenas nos dias 20 e 21 (sexta e sábado).

A Missa de sexta feira, iniciará as 19:00, impreterivelmente, precedida de confissão auricular para quem quiser/precisar.

A Missa de sábado, será celebrada as 11:00 (onze horas da manhã), também, precedida de confissão.

O endereço para os dois dias de Missas é o seguinte: Rua Maria Geralda de Oliveira, (antiga Rua 11) nº. 274, bairro Quinta dos Godoy, em Betim/MG, na casa do Sr. Fernando. Telefone para contato: (31) 3596-5097.

Ressalta-se que as missas supra-divulgadas NÃO SERÃO CELEBRADAS no Centro Social de Cabos e Soldados.

Aguardamos todos lá.

No Coração da Virgem.


segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

O Cristo sem rosto e o culto à feiura em Betim/MG.

O Cristo sem rosto e o culto à feiura, em Betim/MG.


Geovanne Moreira.


“Restaurai-nos, Senhor, ó Deus dos exércitos; mostrai-nos serena a vossa face e seremos salvos”. (Sl 79,20)


Prezados amigos,

Salve Maria!

Os fiéis católicos da cidade de Betim/MG a cada ano que passa, são contemplados com um suposto presépio que é montado no largo da Igreja Matriz da Paróquia de Nossa Senhora do Carmo.

Trata-se de um horroroso conjunto de personagens anônimos que pretendem prefigurar a cena do nascimento do Divino Redentor. Conforme se denota das fotografias colacionadas abaixo, as esculturas feitas de barro querem representar o presépio do Menino Jesus.

Porque “horroroso conjunto de personagens anônimos”? Primeiro que, é horroroso porque não se encontra a beleza neles. Conjunto porque se amontoou imagens que não se identifica o seu contexto e anônimos porque simplesmente, as esculturas não têm rostos. É isso mesmo. As esculturas que, teoricamente, prefiguram o presépio do Menino Deus simplesmente não têm rostos. Depois do “deus sem religião” do Papa Bergoglio agora é a vez do Cristo sem rosto.

A cultura do feio tem tomado o lugar do antigo “culto ao belo”. Hoje dá-se preferência às coisas que antigamente se desprezava pela sua falta de beleza e, consequentemente, causava pavor a quem tentasse contemplar.

Muitos dirão que o conceito de belo e feio é subjetivo e, portanto, o imperialismo do achismo deve ser conservado intacto. Para desmistificar este descalabro, antes, é preciso se esclarecer o que é feio e o que é o belo.

Santo Tomás de Aquino nos ensina que o belo é aquilo que agrada a visão (pulchrum est id quod visum placet). O senso de belo só pode ser apreendido pelo homem porque detém a racionalidade. Tendo vista que a afirmação de belo é uma ação racional e se faz pelo juízo de consciência, os animais irracionais não podem ter senso de beleza, embora tenham visão das coisas.

O filósofo Regis Jolivet diz que: “a beleza é objeto de inteligência ou de conhecimento intuitivo, enquanto resulta de condições que não são acessíveis, senão à inteligência. Essas condições são: a integridade do objeto, a proporção ou unidade na variedade, enfim, a clareza ou resplendor da inteligibilidade.” (Curso de filosofia. 20.ed. Rio de Janeiro: Agir, 1998, p. 338)

Pela integridade do objeto, deve-se entender o acabamento, a finalização da arte e as suas partes concatenadas.

A proporção trata-se da harmonia das partes.

A clareza - Santo Tomás de Aquino chama de claritas - que se é exigida advém da beleza do objeto deleitável. Assim como os olhos carnais necessitam de luz para que se contemple algo, da mesma forma, é preciso que a alma tenha uma centelha de luz que se reflete no objeto a ser contemplado como belo e dele provenha.

A beleza divina está, misteriosamente, presente na beleza das coisas, a priori na natureza e a posteriori nas artes.

            Santo Agostino diz que a beleza é um conjunto harmonioso, isto é, com a unidade, número, igualdade e ordem.

Para se ter um conceito de feio, sem adentrar nas questões filosóficas, basta negar ou contrariar tudo o que foi dito.

Pois bem, o conceito de beleza não pode ser subjetivo porque o belo se encerra na coisa em si e não nos olhos de quem se deleita no objeto. Se o objeto a ser contemplado possui uma proporção, integridade e a clareza em si mesmo, é belo, caso negativo, é feio.

Passemos a analisar as figuras que enfeitam (para não dizer enfeiam) a Matriz de Nossa Senhora do Carmo, em Betim/MG.

As figuras não tem face, não tem olhos, bocas, narizes, são anônimas. A suposta criança que se deita numa bacia de barro que me parece prefigurar o Menino Jesus está em condições piores aos animais constantes no presépio. Comparando as figuras, os animais têm mais feições e são mais expressivos que os personagens sagrados.

Os personagens carecem de integridade material, de proporção e clareza. Isso é inegável!

A feiura que se apossou da figura do Menino Deus no presépio da Igreja do Carmo parece-me querer transpassar justamente o modernismo reinante. Um menino sem origem, sem face, inexpressivo, um Cristo sem rosto, sem choro, sem riso e sem raiva. É o típico Cristo pintado pelos modernistas. Um Cristo, literalmente, moldado ao bel-prazer do homem moderno.

Enquanto que no Livro dos Salmos, o salmista suplica a Deus que nos mostre a sua face para sermos salvos, (Sl 79,20) as esculturas do suposto presépio da Igreja do Carmo de Betim/MG não tem face. Os seus idealizadores não querem saber da face divina, porque a face divina é face de Justiça, é face de punição, é face severa.

As Sagradas Escrituras nos dizem: “Porque Deus que disse: Das trevas brilhe a luz, é também aquele que fez brilhar a sua luz em nossos corações, para que irradiássemos o conhecimento do esplendor de Deus, que se reflete na face de Cristo”. (II Coríntios 4,6)

Agora Cristo não tem mais face. O Cristo inexpressivo criado pelos modernistas agrada a todos. Este falso cristo é aquele que foi previsto pelo Filho de Deus.

A face divina causa alegria aos justos que a contempla, entretanto, não há mais faces a se contemplar: “Fizeste-me conhecer os caminhos da vida, e me encherás de alegria com a visão de tua face (Sl 15,8-11)”. (Atos dos Apóstolos 2,28)

Na narrativa da Paixão do Cristo Católico o Texto Sagrado enfatiza as bofetadas e as cusparadas que Ele recebe no rosto, hoje, apagaram os rostos das imagens, esqueceram da face do Filho de Deus injuriado, vilipendiado.

Enquanto que a Irmã Lúcia de Fátima quando vê a Virgem diz que Ela tem a face mais brilhante que o sol, a figura que supostamente simbolizaria a Virgem no presépio da Igreja do Carmo nem face tem.

É triste ver quanta gente que passa pelo centro da cidade param para contemplar coisas tão estranhas e figuras não-católicas. É triste ver que o belo está sendo sepultado debaixo dos nossos olhos e triunfando o culto do feio. Que Deus e a Virgem nos ajudem a bem viver nesta vida, cumprindo os seus mandamentos para um dia, com a graça divina, contemplar a face de Deus.

“Eles sofrerão como castigo a perdição eterna, longe da face do Senhor, e da sua suprema glória”. (II Tessalonicenses 1,9)


Para ver as fotos horríveis, clique aqui.


Fonte: Auxílio dos Cristãos.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Ajuda para aquisição de livros.

O blog A grande guerra solicita ajuda para aquisição de livros a fim de manter o trabalho de formação infantil e espiritual:



Para saber como está a lista atualizada dos livros, acesse o referido blog. Última atualização até a publicação deste artigo:

terça-feira, 19 de novembro de 2013

São Cipriano de Cartago e o estado atual da Igreja Conciliar.


Geovanne Maria Moreira.

INTRODUÇÃO:


Prezados amigos,

Salve Maria!

Há algum tempo, me chegou às mãos uma pequena carta de um grande santo. Trata-se da Carta (quase que profética) sobre “A Unidade da Igreja”, escrita por São Cipriano de Cartago (251 d.C). Li e reli algumas vezes a aludida carta, entretanto, nunca me atentei para as coisas que irei tratar neste pequeno e simplório artigo.

Nosso Senhor disse: “Quem não está comigo está contra mim” (S. Mateus XII,30). Esta será a premissa que regerá todo este artigo.

Após o desastroso advento do Modernismo na Igreja com o Concílio Vaticano II, podemos constatar o afastamento da Hierarquia da Igreja Católica. A correlação existente entre catolicismo e os ministros do seu Culto, infelizmente não existe mais e, com isso, verificamos padres não-católicos, bispos não-católicos e até mesmo papas não-católicos. Há de se perguntar como se constata com tamanha segurança estes fenômenos. Nosso Senhor disse: “Quem tem ouvidos, ouça” (S. Mateus XI,15). Quem tem olhos para ver que veja em que estado se encontra a igreja conciliar hoje.

Há algum tempo, o padre ser (sempre) católico era uma certeza inequívoca. Quando o fiel ia procurar ou mesmo demandar com algum padre/bispo/papa, ele, o fiel, podia ter a certeza de que se tratava de um Ministro Católico; hoje, não mais. E porque disso? Simplesmente porque deixaram a Igreja Católica para fundar uma nova religião: A religião do homem, o antropoteísmo. A verdadeira fé foi deixada de lado para a nova religião triunfar e servir ao homem. “Mas, quando vier o Filho do Homem, acaso achará fé sobre a terra?” (São Lucas XVIII,8), pergunta o Santíssimo Redentor.

Muitos nos acusam de sedevacantismo e cisma, entretanto, em poucas linhas logo trataremos disso.

Poderemos ver claramente que tudo isso que acontece é, nada mais, nada menos, primeiro, para a maior glória de Deus e depois, para que se cumpram as Sagradas Escrituras.

Que Deus e a Virgem venham em nosso socorro e nos ajude nestes dias tão laboriosos: “Nota bem o seguinte: nos últimos dias haverá um período difícil”. (II Timóteo III,1).

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Vídeo histórico das Sagrações Episcopais de 1988!

Prezados amigos,

Salve Maria!

Abaixo, segue um vídeo histórico onde se passa as Sagrações Episcopais de 1988 conferidas por Mons. Lefebvre e Mons. de Castro Mayer.

O sermão está legendado em português.


Mantenhamos firmes e inabaláveis!


quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Círculo de palestras sobre o Magistério da Igreja.

Prezados amigos,

Salve Maria!

Iniciaremos, em Betim/MG, uma série de aulas/palestras sobre algumas Cartas Encíclicas dos Santos Padres e para começar, iniciaremos com a Carta Encíclica “Libertas Praestantissimum” do Papa Leão XIII.
Papa Leão XIII

As aulas sobre a carta sobredita serão divididas, tendo em vista a amplitude do tema proposto.

Para quem quiser acompanhar os estudos, pode solicitar informações de dia, horário e local através do e-mail: missaosagradafamiliabetim@gmail.com deixando telefone para contato.

Adiantamos que o início será nesta quinta feira, 14 de novembro, as 19:00, em Betim/MG.

Fiquem com Deus.

No Coração da Virgem de Nazaré.



terça-feira, 5 de novembro de 2013

Missas no mês de novembro 2.013.

Clique para ampliar

MARADIAGA: "Nem o mundo é o reino do mal e do pecado, nem a Igreja é o único refúgio do bem e da virtude".


“O Concílio (...) no início significava o fim das hostilidades entre a Igreja e o modernismo, que fora condenado pelo 1º Concilio Vaticano (...). Nem o mundo é o reino do mal e do pecado – estas são conclusões claramente alcançadas com o CVII – nem a Igreja é o único refúgio do bem e da virtude. O modernismo foi, durante a maior parte do tempo, uma reação contra a injustiça e os abusos que mortificavam a dignidade e os direitos das pessoas. O Vaticano II reconheceu oficialmente que as coisas haviam mudado, e capturou a necessidade por tal mudança em seus Documentos...”

Continue lendo aqui.


quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Mons. Lefebvre: Vaticano II, uma desgraça anunciada.


Lefebvre: Vaticano II, uma desgraça anunciada.




Missão São José em Pouso Alegre/MG.



Na esteira da última publicação, acerca do avanço da Tradição Resistente no Brasil, publicamos hoje a foto, tirada no ultimo dia 19, dos resistentes de Pouso Alegre, Minas Gerais, que inauguraram a Missão São José.

Que o glorioso São José os guarde! 

Clique na foto para ampliá-la


segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Francisco sem Deus.




Comentários Eleison – por D. Williamson
CCCXXVII – 19 de outubro de 2.013


Os católicos que guardam algum senso real de sua fé estão sendo escandalizados pelas palavras e ações do homem que está atualmente sentado na cadeira de Pedro. Quase se pode perguntar se ele foi posto lá para destruir o que ainda resta da Igreja Católica. Como um verdadeiro filho do Vaticano II, ele está se desviando de Deus e se voltando para o homem. Aqui, por exemplo, estão as primeiras nove de onze citações chave extraídas (não por mim) de uma entrevista dada por Francisco em 24 de setembro para um editor ateu de um jornal italiano.

As citações de 2 a 5 referem-se à Igreja (eu resumo): 2 A administração da Igreja deve ser mais horizontal e menos vertical. 3 A Cúria Romana está muito  preocupada em servir a si mesma. É preciso se voltar para o povo. 4 O Papa não deve mais ser um rei cercado por cortesãos lisonjeiros. 5 Muitos padres estão mais voltados para si, sendo assim obstáculos ao cristianismo. Ora, citações como essas irão obviamente satisfazer um público moderno e democrático que nunca gostou de que a Igreja oficial lhe dissesse o que fazer. Mas estariam essas citações sendo honestas ou justas com os inúmeros Papas, Cúrias, Administrações e padres que antes de Francisco mantiveram por 1900 anos a estrutura da Igreja pela salvação das almas? Irá Francisco, pelo contrário, deixar alguma estrutura de pé e alguma alma salva atrás dele?

As citações 1 e 6 referem-se ao mundo: 1 Sob a minha guarda, a Igreja ficará fora da política. Para deixar o homem democrático se atirar no inferno? 6 Os dois piores problemas do mundo hoje são os jovens desempregados e a solidão dos idosos. Ora, esses são dois problemas humanos reais de hoje, mas por quê? Não é porque precisamente clérigos como Francisco deixam a política para políticos que priorizam o dinheiro em detrimento dos jovens? E porque clérigos como ele se recusam a cumprir aquelas leis da Igreja que ao manter a família unida ajudam a cuidar dos idosos?

As citações 7 a 9 referem-se à religião: 9 Jesus nos deu apenas um caminho de salvação: o amor ao próximo. Mas o amor ao próximo sem antes o amor de Deus, se torna ódio ao vizinho, como ocorre, por exemplo, no comunismo. 7a Converter pessoas não tem sentido. Faz o maior sentido se, como é o caso, ninguém pode atingir o Paraíso sem acreditar em Deus e em seu Divino Filho: Jesus Cristo! 7b Nós devemos todos nos misturar e mover uns aos outros para o Bem. Mas nós devemos todos nos mover uns aos outros em direção a Deus. O que mais é o Bem? Se Francisco não menciona Deus, quem irá acreditar em Deus?
A citação 8 é a mais grave de todas: 8a “Eu acredito em Deus, não um Deus católico, não há Deus católico”. Isto é gravemente enganoso. Verdade, Deus é o Deus de todos os homens, mas ele instituiu para todos os homens uma religião, e somente uma religião, e essa religião é a católica. Assim o Deus do Catolicismo é o único Deus verdadeiro. 8b“Jesus é sua encarnação, meu guia e meu pastor, mas Deus, o Pai, Abba, é a luz e o Criador”. Também é gravemente enganoso. Esse “mas” não sugere que Jesus não é o Criador? Será que Francisco crê que Jesus seja algo mais do que apenas um homem? 8c “Cada um tem sua própria idéia de bem e mal e deve escolher seguir o bem e lutar contra o que considera o mal”. Isso não só é absolutamente enganoso, mas é a negação de toda moralidade objetiva, a negação dos princípios da moralidade católica. É um convite a todos os homens para que ajam do jeito que quiserem. Vindo do homem que por todas as aparências é um Papa Católico, é pura insanidade.

 O Papa Francisco pode alegar que ele está tentando chegar até o homem moderno, mas chegar até ele sem Deus é como pular num rio perigoso para ajudar um homem que se afoga sem uma corda presa à margem. Irá se afogar junto com ele. Sua Santidade, o senhor não está ajudando, mas se afogando!
 Kyrie Eleison. 

Fonte: SPES

sábado, 19 de outubro de 2013

É lícito resistir ao Papa? Com a palavra, os santos.



SÃO ROBERTO BELARMINO: “... Assim como é lícito resistir ao Pontífice que agride o corpo, assim também é lícito resistir ao que agride as almas, ou que perturba a ordem civil, ou, sobretudo, aquele que tentasse destruir a Igreja. Digo que é lícito resistir-lhe não fazendo o que ordena e impedindo a execução de sua vontade” (De Romano Pontifice, Lib. II c. 29).

CAETANO: “Deve-se resistir em face ao Papa que publicamente destrói a Igreja”. “A razão é que ele não tem poder para destruir a Igreja; portanto, se o faz, é lícito resistir-lhe.” ( citado por Vitória – Obras de Francisco Vitória, pp. 486-487).

CARDEAL JOURNET: Quanto ao axioma “onde está o Papa está a Igreja”, vale quando o Papa se comporta como Papa e Chefe da Igreja; em caso contrário, nem a Igreja está nele, nem ele na Igreja. (Caetano, II-II, 39, 1)” (L’Eglise du Verbe Incarné, vol. II, pp. 839-840).

SANTO IVO DE CHARTRES: “Não queremos privar as chaves da Igreja do seu poder (…) a menos que se afaste manifestamente da verdade evangélica” (P.L. tom. 162, col. 240).

SUAREZ: “Se (o Papa) baixar uma ordem contrária aos bons costumes, não se há de obedecer-lhe; se tentar fazer algo manifestamente oposto à justiça e ao bem comum, será lícito resistir-lhe (…) (”De Fide”, dist. X, sect. VI, n° 16).

SÃO TOMÁS DE AQUINO: “Havendo perigo próximo para a Fé, os prelados devem ser arguidos, até mesmo publicamente, pelos súditos” (Sum. Teol. II-II, XXXIII, 4, ad 2).

PAPA INOCÊNCIO III: “Somente pelo pecado que cometesse em matéria de fé, poderia eu ser julgado pela Igreja” (“Sermo IV in cons . Pont.” P.L 217, 670).

“DECRETUM DE GRACIANO”: “o Papa (...) por ninguém deve ser julgado, a menos que se afaste da fé” (Pars I, dist. 40 cap VI, Cânon “Si Papa”).

PAPA SÃO LEÃO II: “Anatematizamos (...) Honório (Papa), que não ilustrou esta Igreja Apostólica com a Doutrina da Tradição Apostólica, mas permitiu, por uma traição sacrílega, que fosse maculada a fé imaculada” (...) e “não extinguiu, como convinha à sua autoridade apostólica, a chama incipiente da heresia, mas a fomentou por sua negligência” (Denz.-Sch. 563 e 561).

PAPA ADRIANO II: “Honório foi anatematizado pelos orientais, mas deve-se recordar que ele foi acusado de heresia, único crime que torna legítima a resistência dos inferiores aos superiores, bem como a rejeição de suas doutrinas perniciosas”.

 Leia mais aqui: Francisco I contra Pio XI